Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2007
Antetempo (2)


— Meu filho; sabe o que lhe ofereci? Aqueles peralvilhos, pares do Reino ou não, são néscios vaidosos que avaliam os outros pelas suas curtas bitolas. Julgam que lhe comprei mais um brinquedo extravagante; mais uma das minhas engenhocas sonhadoras e frágeis. Mas não. O que lhe ofertei neste dia do seu aniversário natalício é o Futuro. Dentro de meses, vamos cravar estas velas ardentes no seio de Lisboa. Muitas mais virão depois. E vai ser como o levantar de um véu odioso: a escuridão vai abandonar vielas, casas e corações. As ruas vão refulgir com a glória do Progresso. Os teatros vão rebentar de tanta cor e luz; a modorra que tolhe os passos da Nação vai encolher-se e sumir como uma praga que enfrenta por fim a cura há muito prometida. O que hoje lhe ofereço é a semente de um Portugal novo. Um Portugal que vai florescer mesmo a tempo de receber o seu Rei, D. Carlos I. Em breve, meu filho, em breve.
— Meu pai e meu Rei; não faleis assim! Vou ser vosso súbdito por muitos...
— Meu filho: a senhora sua mãe é mais sensível do que eu aos sussurros do destino. E ela sabe bem que não vou reinar por muito mais tempo. Não o confirmará, mas leio-o nos seus olhos sempre que de tais assuntos falamos. Não; renovar este pobre país vai ser tarefa sua, Carlos Fernando. E esta luz magnífica vai ser parte do legado que lhe posso deixar.
— Já o Professor José da Cunha deposita nessa invenção uma fé tremenda...
— Mais logo, depois do banquete, saídos os últimos convidados e embaixadores, vá até à esplanada. Demore-se a enfrentar a claridade temível daquelas velas. Olhe o futuro nos olhos. E mire-o sem temor, que por certo descortinará as maravilhas mil que ele nos vai trazer!

tags:

publicado por Luis Rainha às 15:29
link do post | comentar | favorito
|

Sustos recentes

Inté

Adivinha

O pirata do olho de vídeo

Mas será que a senhora es...

Inês Pedrosa perde o pé

As coisas são como são

UE PRETENTE IMPOR I2O Grs...

Manicomics

Some of my favourite thin...

A noite do morto vivo 31

É o povo, senhores (2)

A fórmula perdida

É o povo, senhores...

Um engenheiro debaixo de ...

O "nosso ilustre candidat...

Momento Espada da semana

0,31 da Armada

Great minds think nearly ...

Living in the past

Pronto, está bem, junto-m...

Pela Comarca de Guantanam...

Escondam lá a roupa suja,...

Apesar das ameaças de vet...

Publicidade dadá (3)

Publicidade dadá (2)

Literatura Socrática

Luis, pode falar-se de um...

Publicidade Dadá

Primeiro pensamento da be...

Como vai mal o humor em P...

O gap que nos faltava pre...

A vida social dos nossos ...

Manicomics

O título mais cómico do a...

CARICATURA#7

Sexware

Um novo sentido para "dan...

Espada e as "surpresas am...

Brinde da semana

Cocteau Twins — Wax and Wane
Ectoplasmas vários
Artiste du Jour
Antony Gormley
tags

todas as tags

pesquisar
 
subscrever feeds