Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007
Dioptrias
Li por aí há uns anos (e nunca tentei confirmar a informação, pois acarinho estes pequenos pedaços de quase-magia embebidos nas ciências), que a partir de uma certa idade os cegos de nascença já não podem ser operados para ganhar a visão; o excesso de informação nos seus cérebros levá-los-ia inevitavelmente, ainda de acordo como o mito por confirmar, ao suicídio.
Hoje, depois de por fim trocar uns óculos inapelavelmente obsoletos e em completa dissonância com a minha miopia presente, caminho num mundo novo, de uma clareza quase insuportável, onde desfiladeiros de vertigem se escondem em cada esquina agora tão nítida. Ainda não percebi se me devo sentir feliz por  estar mais próximo desse mundo hiper-detalhado e intenso ou aflito pelo súbito afluxo de informação visual ao meu fatigado encéfalo.
Amanhã, vou passar o dia com os  meus óculos antigos; se tiver sucesso na experiência, talvez venha a poder escolher logo pela manhã em que mundo vou passar o resto do dia. Nevoeiro ou horizontes cortantes de detalhe?

tags:

publicado por Luis Rainha às 23:58
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De afixe a 14 de Fevereiro de 2007 às 15:44
Se colocares os novos evita olhar-te no espelho.


De Luis Rainha a 14 de Fevereiro de 2007 às 17:37
Pelo menos, consigo olhar-me ao espelho a menos de meio metro do dito cujo. Sem bater nele com a penca.


De afixe a 15 de Fevereiro de 2007 às 18:16
A questão do meio metro não é por causa da penca, pá.

(espero que me deixes sem resposta, que isto começa a assemelhar-se a conversa de pré-primária)


Comentar post

Sustos recentes

Inté

Adivinha

O pirata do olho de vídeo

Mas será que a senhora es...

Inês Pedrosa perde o pé

As coisas são como são

UE PRETENTE IMPOR I2O Grs...

Manicomics

Some of my favourite thin...

A noite do morto vivo 31

É o povo, senhores (2)

A fórmula perdida

É o povo, senhores...

Um engenheiro debaixo de ...

O "nosso ilustre candidat...

Momento Espada da semana

0,31 da Armada

Great minds think nearly ...

Living in the past

Pronto, está bem, junto-m...

Pela Comarca de Guantanam...

Escondam lá a roupa suja,...

Apesar das ameaças de vet...

Publicidade dadá (3)

Publicidade dadá (2)

Literatura Socrática

Luis, pode falar-se de um...

Publicidade Dadá

Primeiro pensamento da be...

Como vai mal o humor em P...

O gap que nos faltava pre...

A vida social dos nossos ...

Manicomics

O título mais cómico do a...

CARICATURA#7

Sexware

Um novo sentido para "dan...

Espada e as "surpresas am...

Brinde da semana

Cocteau Twins — Wax and Wane
Ectoplasmas vários
Artiste du Jour
Antony Gormley
tags

todas as tags

pesquisar
 
subscrever feeds