Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2007
O burro que escreve (mas mal)
Alberto Gonçalves, o mais público expoente da mediocridade inculta com tempo de antena, resolveu, de uma só penada, iluminar com a luz da arrogância todos os mistérios que ainda persistem em torno do aquecimento global:
"O curioso é que, ao contrário do Holocausto, o aquecimento global é uma mentira. Os peritos que não receiam pelos seus empregos ou, no futuro, a prisão, têm demonstrado com regularidade os delírios que os funcionários políticos do IPCC, os académicos e os ecologistas em geral produzem em troca de fundos e proeminência."
As certezas dos néscios são assim: absolutas, sapientes, inamovíveis. E mal escritas, ainda por cima: como se demonstrará um delírio?
De novo se vomita a habitual calúnia sobre todos os que nos têm vindo a alertar para a possibilidade de estarmos a dar cabo do clima. De novo se fala do que nem se pesquisou minimamente. Por exemplo, basta consultar esta página do IPCC para se perceber o sentido que faz aquela acusação de funcionarismo político.
Mas a necidade não pára: "Nos momentos de delicadeza, a esquerda manipula idiotas úteis (ver Gore, Al) e segue a alternativa ecológica: o aquecimento global, essa portentosa fraude, é a via “verde” e “despoluída” do antiamericanismo de sempre."

Como terá o homem chegado a essa conclusão da "fraude" e da "mentira"? Mistério absoluto. É que argumentos, para lá dos invisíveis "peritos que não receiam pelos seus empregos", não aparecem. O sábio de pacotilha nem uma só razão apresenta em favor das suas certezas. E nem deu por uma novidade: até o santo profeta Bush já admitiu que urge “confrontar o sério desafio da mudança de clima global”.
Quando houver um prémio para o colunista mais tonto de Portugal, já temos sério candidato.


publicado por Luis Rainha às 12:46
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De rui a 16 de Fevereiro de 2007 às 19:35
Que texto idiota.
O correio da manhã deve ir buscar colunistas aos cafés para saber adequar o seu conteúdo ao publico alvo.


Comentar post

Sustos recentes

Inté

Adivinha

O pirata do olho de vídeo

Mas será que a senhora es...

Inês Pedrosa perde o pé

As coisas são como são

UE PRETENTE IMPOR I2O Grs...

Manicomics

Some of my favourite thin...

A noite do morto vivo 31

É o povo, senhores (2)

A fórmula perdida

É o povo, senhores...

Um engenheiro debaixo de ...

O "nosso ilustre candidat...

Momento Espada da semana

0,31 da Armada

Great minds think nearly ...

Living in the past

Pronto, está bem, junto-m...

Pela Comarca de Guantanam...

Escondam lá a roupa suja,...

Apesar das ameaças de vet...

Publicidade dadá (3)

Publicidade dadá (2)

Literatura Socrática

Luis, pode falar-se de um...

Publicidade Dadá

Primeiro pensamento da be...

Como vai mal o humor em P...

O gap que nos faltava pre...

A vida social dos nossos ...

Manicomics

O título mais cómico do a...

CARICATURA#7

Sexware

Um novo sentido para "dan...

Espada e as "surpresas am...

Brinde da semana

Cocteau Twins — Wax and Wane
Ectoplasmas vários
Artiste du Jour
Antony Gormley
tags

todas as tags

pesquisar
 
subscrever feeds