Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007
Rio e os "nãos" do "sim"
A quase-notícia da semana é o desatino do vereador portista Teixeira Lopes ao imaginar-se a partilhar o movimento “Voto Sim” com Rui Rio. O bloquista é pouco dado às subtilezas da diplomacia. E cedeu ao impulso de meter a proverbial pata na poça.
O uso despudorado de recursos camarários para se elogiar e fustigar adversários, aquela tirada sinistra do “sempre que ouço falar em cultura saco da calculadora” e outros tiques de tiranete sul-americano, tudo conspira para fazer de Rio uma personagem pouco recomendável. Mas não se deve fazer de homens assim vítimas: nada compõe melhor a imagem de um populista do que um cheirinho a perseguição injusta.


publicado por Luis Rainha às 17:55
link do post | comentar | favorito
|

Sustos recentes

Inté

Adivinha

O pirata do olho de vídeo

Mas será que a senhora es...

Inês Pedrosa perde o pé

As coisas são como são

UE PRETENTE IMPOR I2O Grs...

Manicomics

Some of my favourite thin...

A noite do morto vivo 31

É o povo, senhores (2)

A fórmula perdida

É o povo, senhores...

Um engenheiro debaixo de ...

O "nosso ilustre candidat...

Momento Espada da semana

0,31 da Armada

Great minds think nearly ...

Living in the past

Pronto, está bem, junto-m...

Pela Comarca de Guantanam...

Escondam lá a roupa suja,...

Apesar das ameaças de vet...

Publicidade dadá (3)

Publicidade dadá (2)

Literatura Socrática

Luis, pode falar-se de um...

Publicidade Dadá

Primeiro pensamento da be...

Como vai mal o humor em P...

O gap que nos faltava pre...

A vida social dos nossos ...

Manicomics

O título mais cómico do a...

CARICATURA#7

Sexware

Um novo sentido para "dan...

Espada e as "surpresas am...

Brinde da semana

Cocteau Twins — Wax and Wane
Ectoplasmas vários
Artiste du Jour
Antony Gormley
tags

todas as tags

pesquisar
 
subscrever feeds