De Mormon convicto a 23 de Fevereiro de 2007 às 13:58
Que post mais intolerante!!!


De Luis Rainha a 23 de Fevereiro de 2007 às 17:38
Intolerante? Nada disso: eu adoro a vossa religião. Aliás, acho que mais cómica, só mesmo a Cientologia.


De Mormon convicto a 24 de Fevereiro de 2007 às 10:00
Não sei o que o Mormonismo tem de cómico. Efectivamente tem membros que são muito bem dispostos e são muito engraçados, outros nem tanto.

Uma coisa que eu admiro na minha religião é que nas suas publicações oficiais não existem comentários negativos relativos a outras igrejas.

O mesmo eu não o vejo em certas igrejas (só algumas) que publicam imensos artigos e livros a dizer mal das outras igrejas. São igrejas que têm atitudes intolerantes e tentam dar a entender que a Igreja deles está certa porque as outras estão erradas.

Pelo comentário do seu post entende-se que o Sr. já leu alguns desses artigos ou livros e digamos que a sua sabedoria sobre o mormonismo resume-se a isto. Por isso é que o Sr. está com uma visão distorcida da verdade sobre o mormonismo.

Para o Sr. entender de forma objectiva o mormonismo aconselho-o a falar com pessoas mórmons e as nossas publicações.


De Luis Rainha a 24 de Fevereiro de 2007 às 23:28
Fala com grande ponderação, para quem segue uma religião cujas escrituras foram copiadas de um romance de ficção científica que nem chegou a ser publicado...
http://solomonspalding.com/SRP/saga/sagaintr.htm


De Mormon Convicto a 25 de Fevereiro de 2007 às 03:30
Por acaso já leu o spaulding manuscript? e o Livro de Mormon? já os comparou? Se não como pode fazer uma afirmação dessas?.

Se souber Inglés leia isto por favor.

One of the early attempts to disprove the divine origin of the Book of Mormon was the specious falsehood — manufactured out of whole cloth without the slightest foundation in fact — that Joseph Smith copied the historical parts of the Book of Mormon from a manuscript written by Solomon Spaulding and that Sidney Rigdon wrote the doctrinal parts. This explanation was fabricated when enemies of the truth began to realize there was great intrinsic merit in the Nephite record, a fact which forced them to change their earlier explanations that the book was made up of senseless jargon written by an ignorant and illiterate farm boy.Actually, however, it is a known and established historical fact that Sidney Rigdon had nothing whatever to do with the preparation of the Book of Mormon and he never so much as saw Joseph Smith until after the publication of that book. And fortunately the so-called Spaulding Manuscript, long lost from the knowledge of men, was found in 1844 among papers that had been in the hands of Mr. E. D. Howe, publisher of Hurlburt's Mormonism Unveiled. (Francis W. Kirkham, A New Witness for Christ in America, vol. 1, pp. 130, 298-308, 337-370.)In 1886 the Deseret News published the entire manuscript, under the title, The Manuscript Found, and it is now available to any who care to read it. After comparing this manuscript with the Book of Mormon the publishers concluded: "After carefully perusing both books, we believe we can truthfully assert that there is not one sentence, one incident, or one proper name common to both, and that the oft boasted similarity in matter and nomenclature is utterly false. No two books could be more unlike; in fact Mr. Spaulding's Manuscript Story no more resembles the Book of Mormon than Gulliver's Travels is like the gospel of St. Matthew."

Devo acrescentar-lhe que Sidney Rigdon somente conheceu o Mormonismo após a publicação do Livro de Mórmon. Terá sido inclusive o Livro de Mórmon que o ajudou na sua conversão. Portanto Sidney Rigdon nunca pode ter roubado uma cópia do tal manuscrito para fazer o LM porque o livro já estava publicado.

Esta mentira do L de M ter sido copiada é das mais fracas que podia haver porque diziam que o L de M era uma cópia e não era possível demonstrar o contrário porque o original se encontrava perdido. É curioso como o original apareceu em 1884 e ficou mais que provado que os livros eram completamente díspares em conteúdo. Eu já os comparei e confirmo totalmente esta afirmação.

Reitero o conselho que lhe dei anteriormente, fale com quem sabe sobre o Mormonismo, não se fie nos comentários anti-mormons que não são mais do que falsidades espalhadas por quem tem inveja de uma Igreja com um crescimento enorme. Já somos 12 Milhões a nível mundial.


De Luis Rainha a 25 de Fevereiro de 2007 às 21:38
Confesso que não li ambos os livros na íntegra.Mas já li extensos excertos que me pareceram bastante similares. E olhe que nunca fui à Lua mas estou quase certo que que ela não é feita de queijo.
De qualquer forma, bastaria aquilo dos baptismos póstumos para eu ter muito má ideia da sua religião. Mas não se preocupe: tenho fraca ideia de quase todas.


De Mormon convicto a 25 de Fevereiro de 2007 às 23:56
Eu não vi similaridade nenhuma entre os dois textos.

Quando o texto original se encontrava "desaparecido" (que nunca esteve desaparecido ele nunca o quis publicar porque ia comprovar as suas mentiras) o indivíduo que se deu ao trabalho de publicar estas falsidades dizia que o LM era uma cópia do Spaulding manuscript porque:

- continha muitos termos exclusivos do LM (tais como lamanitas, Nefitas, Zarahemla, Labão etc)
- que tal como Joseph smith, Spaulding dizia ter encontrado um texto antigo antigo em caracteres judaicos de Jerusalem.
- O texto era escrito da mesma forma escritural como o LM

Com a descoberta do original veio-se comprovar que era tudo um monte de mentiras. Até o manuscrito não se encontrava desaparecido, tanto é que foi encontrado no num arquivo do jornal que primeiramente publicou estas mentiras.

A teoria Spaulding é uma imensa falsidade e fica-lhe mal ainda defende-la porque corre o risco de se associar às mentiras que foram ditas.

Outra grande mentira é de que Joseph Smith tenha dito que Lua era feita de queijo ou pelo menos que o tenha dito de uma forma séria. Para mais estas parvoíces não fazem parte da doutrina mórmon.

Os baptismos póstumos era uma práctica comum nos primeiros cristãos consulte I Coríntios 15:29

Resumindo o Sr. ia passar o tempo a citar as parvoíces escritas contra o mormonismo e eu a defende-las. Pergunto-me eu, para quê? O Sr. tem algum interesse em saber se são verdadeiras? Não me parece.

O Sr. já tem uma ideia fixa de que o Mormonismo é uma anedota, nunca analisou esta doutrina de uma forma séria e objectiva, somente leu alguma literatura anti-mormon e mais nada.

A sua táctica resume-se a mandar as farpas e nem sequer lhe interessam as respostas.

Portanto o meu primeiro comentário ficou mais que comprovado. O Sr. não passa de um intolerante. Acrescente-se que também é um ignorante sobre o Mormonismo.

É curioso que o seu Blog com o nome "Zona Fantasma" mostra um pouco sobre a sua personalidade. A "Zona Fantasma" tem origem nas aventuras do Superhomen como sendo uma dimensão para onde eram enviados os super-vilões e de onde nunca mais podiam sair. Pode-se dizer que temos aqui uma verdadeira "Zona Fantasma" com todo o tipo de falsidades e mentiras e o Sr. é um verdadeiro super-vilão porque é um caso perdido, não quer saber da verdade das coisas, não quer sabedoria, só destruição e maldizer da vida e ideias dos outros.


De Mormon convicto a 26 de Fevereiro de 2007 às 03:43
Peço desculpa pelo comentário sobre a Lua, mas só agora reparei que foi usado como exemplo e não como sendo outra "farpa". Como o Sr. tem vindo a usar as críticas anti-mórmons mais rascas e já fora de moda (a do Spaulding é do Sec . XIX) pareceu me ser outra daquelas afirmações alegadamente atribuídas a Joseph Smith e que os comentaristas anti-mórmons adoram inventar e utilizar.


De Luis Rainha a 26 de Fevereiro de 2007 às 11:37
aparte essas coisas dos super-heróis, compreensiveis em quem leva a sério essa mitologia. continuo a dizer-lhe que os seus argumentos parecem muito pouco fundamentados quando comparados, por exemplo, com estes: http://www.solomonspalding.com/docs/Smth1883.htm

E olhe que entre a Lua ser feita de queijo e a história do planeta Kolob, não encontro grandes diferenças.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres